educação

NOVO ENSINO MÉDIO: ministro da Educação afirma que Enem deve focar em base curricular comum; entenda

O Enem é a principal porta de entrada para o Ensino Superior em todo Brasil

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 28/08/2023 às 18:21
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ministro da Educação, Camilo Santana FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Camilo Santana, ministro da Educação, afirmou nesta segunda-feira (28) que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), deve se concentrar na Base Nacional Curricular Comum, conforme as mudanças planejadas para o novo Ensino Médio sejam encaminhadas ao Congresso Nacional até setembro de 2023.

Antes, a previsão era que o Enem abordasse não apenas as matérias obrigatórias, mas também os conteúdos de quatro domínios específicos selecionados pelo aluno, conhecidos como percursos formativos.

No entanto, essa abordagem foi descartada para o Enem de 2024. Em abril, o Ministério da Educação temporariamente suspendeu o cronog

rama de reforma do Ensino Médio devido a críticas de estudantes, professores e grupos ligados à educação.

Em entrevista concedida ao programa Bom Dia Ceará, transmitido pela TV Verdes Mares, Camilo Santana discutiu as modificações relacionadas aos percursos formativos nas escolas.

Segundo ele, no novo Ensino Médio, esse aspecto não ficou claro e foi tratado de maneira pouco definida.

"Foram criados numerosos percursos, sem foco nas disciplinas ou nas necessidades de aprendizado. Isso será retificado. A preocupação decorre do fato de que muitos estados e escolas implementaram os percursos, enquanto outros não o fizeram. Alguns estados ofereceram quatro percursos, enquanto outros não conseguiram sequer oferecer um", disse.

A meta, conforme o ministro, é reduzir a quantidade de percursos formativos, garantindo que todos os estudantes tenham acesso a eles, como um meio de preservar a igualdade.

MAS AFINAL, COMO FICA O ENSINO MÉDIO?

A situação do Ensino Médio vai ser pauta na palestra Mas Afinal, "Como Fica o Ensino Médio?" que vai ser realizada pela presidente executiva e fundadora do Todos pela Educação, Priscila Cruz, durante o XIX Congresso Internacional de Tecnologia na Educação (CITE).

Ao todo, o evento conta com 51 palestras, 7 oficinas e 5 prosas/mesa redonda com nomes importantes do cenário Educacional do Brasil e do mundo.

Quem participar, ainda vai ter acesso a apresentações culturais, Ideathons, Salão de Empreendedorismo (estandes virtuais para a comercialização de serviços e produtos educacionais) e ao Espaço do Conhecimento (programação dedicada à disseminação e compartilhamento de trabalhos acadêmicos).

O CITE acontece nos dias 20, 21 e 22 de setembro de 2023, no Recife, em Caruaru e em Petrolina. Clique aqui para se inscrever.

Com informações do Diário do Nordeste