Farmácia ganha destaque com o Polo Farmacoquímico de Pernambuco

Publicado em 02/03/2012, às 19h58 | Atualizado em 22/07/2014, às 08h55

Por Sílvia Gusmão

Nesta sexta-feira (2), publicamos o segundo artigo da série das quatro profissões que devem despontar em Pernambuco com o potencial promissor do Estado. No primeiro artigo, falamos do Direito de Propriedade Intelectual, agora vamos abordar o curso de Farmácia e o setor farmacoquímico que está se instalando na Zona da Mata Norte, no município de Goiana.
 
Os investimentos em Pernambuco não param. Os novos empreendimentos industriais - como o setor Farmacoquímico - que se instalam por aqui buscam mão de obra especializada para a nova dinâmica social e econômica que movimenta a região.

Com cinco anos de duração, o curso de Farmácia está na lista das profissões do futuro

Para a Zona da Mata Norte e em todo o Estado, o Polo Farmacoquímico composto por sete empresas de medicamentos e hemoderivados representa, além da produção de medicamentos, novas oportunidades de trabalho. Só com a instalação da Hemobrás, no município de Goiana, a previsão de quando começar a funcionar (previsão para 2014) é de cerca de três mil pessoas empregadas, entre empregos diretos e indiretos.

A instalação da Novartis, indústria farmacêutica suíça em Pernambuco, na cidade de Jaboatão dos Guararapes, também reforça a potencialidade do estado neste segmento. Será a primeira fábrica de vacinas no Brasil e o maior investimento da indústria no País. A previsão é que a Novartis comece a operar em 2014 e que os produtos, além de atender o mercado nacional, também sejam exportados. Com a nova unidade, a empresa deve gerar mais 120 empregos diretos.

Farmácia - Com cinco anos de duração, o curso de Farmácia está na lista das profissões do futuro. O farmacêutico, profissional que identifica e manipula substâncias químicas para a produção de medicamentos e cosméticos, encontra em Pernambuco novas oportunidades de emprego. Além de ter interesse em áreas como química, biologia e pesquisa, esse profissional deve também estar atento às novas exigências de qualificação da demanda atual do mercado.

O Polo Farmacoquímico tem estimulado a criação de cursos específicos para atender as exigências no setor. Atenta a esse cenário, a Universidade Federal de Pernambuco criou há pouco mais de três anos um programa de pós-graduação na área de invocação tecnológica. Outra necessidade é por profissionais especializados em estudos clínicos. Para chegar ao consumidor final, nas prateleiras das farmácias, os medicamentos passam anos em pesquisa, entre testes em seres humanos até a aprovação dos órgãos regulatórios como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Assim, o curso de Farmácia caminha para ser mais uma profissão de destaque nos próximos anos em nosso estado. Pernambuco, hoje, além do polo em desenvolvimento de Goiana e com a chegada da Novartis, também se destaca com o LAFEPE – Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco, maior produtor mundial de medicamento para o Mal de Chagas, antiretrovirais e antipsicóticos; e com o Hebron, empresa que fabrica fitoterápicos, químicos, biotecnológicos, situada na cidade de Caruaru, na região Agreste.

O estudante de hoje e o profissional de amanhã não devem deixar a oportunidade escorregar pelas mãos. A ordem é correr atrás da qualificação e se diferenciar na trilha que adotar.

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE:

Trajeto profissional Sílvia Gusmão é psicanalista e consultora da Trajeto Consultoria. silvia@trajeto consultoria.com.br

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo