Questão de pele

Saiba mais sobre o MD Codes

Publicado em 18/09/2018, às 17h30 | Atualizado em 18/09/2018, às 17h40

Por Cláudia Magalhães

Dermatologista Cláudia Magalhães explica como funciona o MD Codes / Foto: Pixabay

Dermatologista Cláudia Magalhães explica como funciona o MD Codes Foto: Pixabay

Você já ouviu falar do MD Codes? A técnica mapeia pontos da face para aplicação de preenchimento dérmico, buscando uma aparência mais jovial e harmônica, e tem feito sucesso em consultórios de todo o mundo. Mas como ela funciona exatamente? Nesta coluna, vou explicar um pouco mais sobre esses pontos específicos para o rejuvenescimento, embelezamento e a harmonização facial.

Os primeiros pontos a serem feitos são sempre os de sustentação malar (bochechas) - eles promovem uma sustentação da região, causando um afinamento do rosto, além de uma melhora do ‘bigode chinês’, do contorno facial e das linhas ao redor dos olhos, além de atuarem também na prevenção do envelhecimento da face e do pescoço.

De uma maneira geral, quinze a trinta dias após a aplicação dos pontos malares, reavaliamos o paciente, pois cada caso necessita de pontos específicos em uma segunda etapa. É possível realizarmos o MD Codes na testa, para atenuarmos as linhas frontais; nos olhos, para subirmos as sobrancelhas e consequentemente as pálpebras superiores. Além disso, também é possível fazermos a aplicação na região lateral ao nariz, devolvendo a estrutura e com isso, dando ao paciente, um aspecto de saúde à face. Existem também vários outros pontos na mandíbula, mento (queixo), linhas de marionete, olheiras e lábios. Obviamente, tudo depende da avaliação individual e da necessidade de cada pessoa. É possível atingirmos resultados fantásticos tanto no rejuvenescimento, quanto no embelezamento e na harmonização da face.

Como este procedimento é sempre realizado com o ácido hialurônico, a idade de início depende, em parte, das aspirações de cada paciente e, em parte, das indicações do dermatologista, considerando que o ácido hialurônico não perde o efeito, nem ganha resistência com o passar do tempo - muito pelo contrário! Quando iniciamos o MD Codes, assim que o envelhecimento tem início (em média, aos 25 anos), é possível prevenirmos as linhas e os sulcos que se formariam de forma precoce, principalmente no terço inferior da face e do pescoço.

Lift cirúrgico sem cirurgia

Nas pacientes mais maduras, podemos realizar o MD Codes de maneira mais ampla, aplicando o ácido hialurônico em pelo menos, oito pontos específicos do rosto. Assim, poderemos conseguir um efeito semelhante a um lift cirúrgico, mas sem cirurgia, sem seus riscos e sem tempo de recuperação.

Esses resultados duram em média 2 anos ou até mais tempo. Em uma parte dos pacientes, começa a se observar uma diminuição desses resultados a partir de 1 ano e meio e, ao seu final, todo o produto já foi reabsorvido pelo nosso organismo, sendo necessário fazermos novas aplicações para a manutenção dos bons resultados obtidos. Caso contrário, quando por qualquer motivo, não houver uma manutenção do tratamento, nunca vai existir uma “piora” em relação ao antes. Apenas vamos observar uma perda do efeito lift, e consequentemente, o mesmo aspecto do ‘rosto antigo’.

O MD Codes vem, sem dúvida alguma, revolucionando a dermatologia, pois nos dias de hoje, se tornou possível obtermos resultados cirúrgicos para a face e pescoço, mas sem cortes.

No entanto, esse tratamento serve para sustentar e volumizar o rosto, sendo bastante necessário também, indicarmos os cuidados da parte mais superficial da pele. Isso pode ser feito com o uso dos cremes e séruns para a rotina diária, além da realização dos peelings químicos, dos lasers, da luz intensa pulsada, da radiofrequência, do ultrassom micro e macro-focados que são sensacionais, nas terapias combinadas com o MD Codes. Após 1 mês de finalizado a aplicação do MD Codes, já é possível realizarmos todos os lasers ou qualquer outra técnica ou tecnologia apropriada, personalizando constantemente cada caso.

Lembramos sempre que é fundamental consultar o seu Dermato - apenas ele é capaz de saber quais são as melhores opções de tratamentos para sua pele!

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Questão de pele Cláudia Magalhães Com Registro de Qualificação de Especialista (RQE) nº 1951, é formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). Seu número de registro no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) é o 11.769.. recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Fechar vídeo