Paralisação

Saiba como realizar operações durante a greve dos bancários

Marina Padilha Marina Padilha
Marina Padilha
Marina Padilha
Publicado em 05/09/2016 às 20:25
Leitura:

Cerca de 12 mil servidores irão parar as atividades em aproximadamente 500 unidades no Estado / Foto: Agência Brasil

Cerca de 12 mil servidores irão parar as atividades em aproximadamente 500 unidades no Estado Foto: Agência Brasil

Os bancários de todo Brasil decidiram cruzar os braços por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (6). Cerca de 12 mil servidores vão parar as atividades em aproximadamente 500 agências de Pernambuco. Para driblar a manifestação e não ficar no prejuízo, o Sindicato dos Bancários orienta o consumidor a recorrer a outras alternativas para efetuar as operações.

Para não ficar no prejuízo, Suzineide Rodrigues, presidente da categoria no Estado, garante que os caixas eletrônicos irão funcionar normalmente nos dias em que houver paralisação. "A gente não pode deixar a população contra os bancários, temos que ter o apoio das pessoas na luta para conseguirmos os nossos direitos", afirma. 

Além dos caixas eletrônicos, a presidente sugere que o consumidor recorra a outros meios como casas lotéricas e Correios. "Quem tiver boleto a pagar até o vencimento, os caixas eletrônicos podem ser uma alternativa. Caso não consiga, o ideal é que tire uma foto para registrar a situação", orienta Suzineide. Outra opção continua sendo o uso de serviços pelos smartphones. Por lá é possível fazer transferências, pagamentos e consultas como saldos e extratos. 

No início do mês, as agências bancárias recebem um grande fluxo de aposentados e pensionistas que vão receber o benefício e efetuar pagamentos. Para ajudar essas pessoas, segundo a presidente, algumas unidades de Pernambuco vão funcionar em esquema especial. "O sindicato orienta os bancos que funcionem apenas com um contigente mínimo de funcionários, mas isso depende de cada agência. Eles não serão obrigados a funcionar neste período", justificou. Ela ainda esclarece que apenas alguns serviços irão funcionar para os aposentados e pensionistas como saque e atendimentos voltados para saúde.

A categoria exige a reposição da inflação de 14,78%, porém a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs apenas 6,5%. O sindicato pede, entre outras coisas, prevenção à saúde, segurança bancária e pública, igualdade de oportundade entre gêneros, bem como a ocupação dos oito mil postos de trabalho fechados apenas este ano em todo País. 

Na noite desta segunda-feira (5), o Sindicato dos Bancários de Pernambuco realizou uma assembleia para decidir os rumos da greve nos próximos dias. A categoria prevê nova reunião na próxima quinta-feira (8), às 18h, na sede do sindicato, no Centro do Recife. Na ocasião, será avaliada a situação do protesto no Estado.

No ano passado, a manifestação dos bancários durou 24 dias - a maior dos últimos anos, segundo o sindicato.

O QUE VOCÊ ACHA?

Mais lidas