LUTO

Morre no Agreste o poeta e locutor de vaquejadas Zito Barbosa

Publicado em 02/05/2013, às 11h16 | Atualizado em 20/07/2014, às 10h10

Do NE10Núcleo SJCC/Caruaru

Está sendo velado no Sítio Mandurí, zona rural de Santa Maria do Cambucá, no Agreste de Pernambuco, o corpo do poeta e locutor de Vaquejada Zito Barbosa, de 60 anos. O artista, que faleceu na tarde dessa quarta-feira, 1º, lutava contra um câncer no estômago há cerca de dois anos. Zito passou por cirurgia para retirar o tumor e foi submetido a sessões de quimioterapia.

Depois do tratamento ele voltou a ter uma rotina aparentemente normal, chegou até a escrever no ano passado um livreto em cordel contando a sua luta contra a doença. Na manhã da quarta-feira, o artista deu entrada na emergência do Hospital Municipal de Surubim com dificuldades para respirar. Exames realizados na unidade de saúde comprovaram a metástase, que é quando a doença se espalha.

José Barbosa de Souza nasceu em 1953 no Sítio Mandurí. Em 1979, começou a carreira como locutor de Vaquejada. Escreveu vários livros de poesia entre eles, Versos e Prosas, Vaqueiros e Vaquejadas, onde conta um pouco de sua história. Desde a década de 80, era o locutor oficial da Missa do Vaqueiro em Serrita.

Como compositor, Zito teve canções gravadas por cantores como Alcymar Monteiro e Cláudio Rios. O locutor também foi homenageado pela dupla Sirano e Sirino na música Boi Carrapeta.

O sepultamento acontece na próxima sexta-feira, 03, às 10h, no cemitério da localidade.

PALAVRAS-CHAVE:

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Fechar vídeo