Fortaleza

Elmano de Freitas (PT), derrotado no pleito em Fortaleza, diz ter sensação e dever cumprido

Publicado em 29/10/2012, às 13h59 | Atualizado em 21/07/2014, às 08h10

Leonardo HefferDo NE10/Ceará

O candidato Elmano de Freitas (PT), derrotado nas urnas no pleito do segundo turno para a Prefeitura de Fortaleza, falou na noite de domingo (28) ter a "sensação de dever cumprido" após as duas semanas de campanha de segundo turno. O candidato teve 46,98% dos votos contra o oponente, Roberto Cláudio (PSB), com 53,02% dos voto, eleito prefeito de Fortaleza.

"Estou muito satisfeito em ter o meu partido unido. Entra unido na campanha, sai unido da campanha. Estamos satisfeitos e muito agradecido ao povo de Fortaleza pelo carinho pela atenção. Como dizia Belchior 'ao final da tarde eu tenho a sensação da missão cumprida'", afirmou.

Mesmo com a derrota, o candidato acredita que os fortalezenses responderam bem ao chamado do Partido. "Foram bem mais de 500 mil votos. E tudo conquistado na militância. Com pessoas que trabalham pelo amor ao nosso projeto".

Elmano também falou estar indignado na maneira como a candidatura de Roberto Cláudio ganhou o pleito."Quem esteve nas seções eleitores, viu que práticas políticas atrasadas foram utilizadas e eu lamento isso", afirmou.

OPOSIÇÃO - Elmano também afirmou que o Partido dos Trabalhadores ainda não tomou uma decisão sobre o posicionamento do partido com relação ao PSB. "Essa decisão deve ficar para 2013 ainda, mas não vou dizer o que vamos fazer. Essa decisão caberá ao partido como um todo", afirmou.

É bom ressaltar que PT e PSB em âmbito nacional são aliados. Em âmbito estadual, como a própria prefeita Luizianne Lins afirmou no domingo (28) ainda existe essa parceria em algumas prefeituras no interior, e sobre essa aliança ainda será pensada quais serão os caminhos.

Luizianne é também a presidente do Partido dos Trabalhadores no Ceará e permanece no cargo até novembro deste ano quando será feita uma nova eleição para o novo presidente do diretório.

Em Fortaleza a aliança PT e PSB terminou em 2012 antes das convenções partidárias, com o lançamento do candidato próprio do PSB. A aliança entre os dois partidos surgiu ainda em 2006 nas eleições de Cid Gomes para governador do Ceará e foram reforçadas em 2008, na reeleição de Luizianne Lins e em 2010, na reeleição de Cid Gomes para o governo do Ceará.

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Fechar vídeo