AO VIVO
Acompanhe jogos de Santa Cruz e Náutico pela Série B

Questão de pele

Saiba mais sobre as famosas 'manchas senis'

Publicado em 10/08/2017, às 22h40 | Atualizado em 10/08/2017, às 22h47

Por Claudia Magalhães

O acúmulo dos danos da exposição ao sol são  responsáveis pela pigmentação da nossa pele  / Foto:

O acúmulo dos danos da exposição ao sol são responsáveis pela pigmentação da nossa pele Foto:

As conhecidas "manchas senis", que são aquelas manchas acastanhadas que surgem comumente na face, no dorso das mãos, nos antebraços e demais áreas expostas ao sol, não decorrem da idade cronológica em si. O acúmulo dos danos das radiações solares sobre as células responsáveis pela pigmentação da nossa pele (melanócitos) é a principal causa do seu aparecimento. Por isso mesmo, o seu nome mais correto é melanose solar.

De acordo com o grau de exposição solar, podemos estar com 30 anos de idade, mas termos a pele repleta dessas "manchas senis",desde que tenhamos muita exposição ao sol e de forma desprotegida. Por outro lado, algumas pessoas com 60 ou 70 anos de idade podem ter "uma pele de pêssego", porque utilizam diariamente os filtros solares nas áreas expostas e não se expõem ao sol frequentemente. Portanto, como a maior parte dos indicadores de uma pele envelhecida pelo tempo, as "manchas senis" na realidade, nada têm a ver com a passagem do tempo em si, mas sim, com o fotoenvelhecimento, ou seja, com o envelhecimento precoce causado pela ação das radiações ultravioletas sobre a pele. E também, ao contrário do que conta outra crença popular, não existe qualquer associação entre as melanoses solares e as doenças hepáticas ou do fígado - outro mito sem nenhum apoio científico!

Para evitar estas indesejáveis "manchas senis", devemos fazer uso contínuo e diário dos filtros solares, associado às medidas usuais de foto-proteção, tais como evitar os horários de pico das radiações ultravioletas (UV) - das 10 as 16h; usar luvas ao dirigir; usar óculos de sol, roupas com proteção UV e chapéus de abas largas. O uso dos cremes a base de Vitamina C, Retinol, Tretinoína, Alfa-hidroxiácidos (AHA) na nossa rotina de cuidados noturnos, também são muito importantes para o tratamento, bem como para a manutenção de uma pele saudável e bonita.



Se essas manchas já estão presentes, é possível tratá-las através de várias técnicas e tecnologias: desde os Peelings de Diamante, passando pelos Peelings Químicos ou até mesmo, vários tipos de Lasers ou a Luz Intensa Pulsada (LIP). Os cuidados de fotoproteção diária e o uso de princípios ativos clareadores devem ser mantidos, mesmo após a remoção das melanoses solares, sob pena delas voltarem, devido ao dano solar crônico, associado a uma maior predisposição genética - as pessoas de pele mais claras são as mais propensas a tê-las!

Como ponto fundamental, devemos ressaltar que nunca podemos nos esquecer de fazermos o diagnóstico diferencial dessas manchas com outras lesões cutâneas - malignas ou pré-malignas. Devemos excluir sempre a possibilidade de um Melanoma Maligno ou de um Nevo Atípico (pré-maligno) estarem simulando uma melanose solar.
Portanto, é imperativo que um dermatologista capacitado faça o exame clínico das "manchas senis" e se necessário, lançaremos mão da Dermatoscopia ou mesmo, de uma biópsia, antes que qualquer tratamento estético seja realizado!


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Questão de pele Cláudia Magalhães Com Registro de Qualificação de Especialista (RQE) nº 1951, é formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). Seu número de registro no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) é o 11.769.. recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo