Questão de pele

O que fazer se as unhas estão fracas?

Publicado em 09/09/2014, às 11h47 | Atualizado em 09/09/2014, às 11h49

Por Claudia Magalhães

 / Foto: CanStock

Foto: CanStock

Ter as unhas fracas, ressecadas e quebradiças é um problema bastante incômodo e também muito frequentemente no dia a dia do consultório do dermatologista. Isso pode ter diversas causas importantes como as anemias, as deficiências de várias vitaminas e/ou oligoelementos ou, até mesmo, elas podem ter como causa doenças sistêmicas, como o hipotireoidismo ou o hipertireoidismo.

Além disso, as dietas radicais tão comuns nos dias de hoje, que fazem a pessoa perder muito peso rapidamente, podem também trazer vários reflexos negativos para o organismo como um todo e, inclusive, pode fazer com que as unhas se tornem mais quebradiças e mais frágeis ainda.

Como a unha ou, mais especificamente, a lâmina ungueal é um tecido morto e a parte que será beneficiada por uma boa alimentação é a matriz ungueal, que recebe vitaminas, sais minerais e proteínas a fim de promover a formação de unhas mais saudáveis e mais bonitas. Entre alguns dos alimentos que fazem bem para as unhas, estão as carnes vermelhas e vários outros, tais como castanha do pará, feijão, couve, camarão, leite, gema de ovo, banana, ameixa e principalmente a água. Ingerir pelo menos dois litros de água por dia também faz muito bem para a saúde das nossas unhas!

Fatores externos também são causas a ser observadas e que podem favorecer o desencadeamento ou a piora da integridade das unhas. Os esmaltes de secagem rápida, os sprays de secagem e as acetonas são exemplos de produtos que possuem aditivos prejudiciais às unhas. Quando usados em excesso, eles vão ressecar excessivamente as unhas e, por isso, elas vão se quebrar ou descamar com mais facilidade. Eles ainda deixam as unhas sem brilho e podem até causar manchas brancas na sua superfície. Por outro lado, alguns sabonetes e o uso excessivo de água quente também podem ter o mesmo efeito, além dos produtos de limpeza, como os detergentes e os desinfetantes químicos que são muito lesivos.

Considerando todos esses fatores acima, orientamos o uso de luvas a fim de impedir que os produtos de limpeza agridam as unhas. É muito importante e muito eficaz o uso diário dos cremes hidratantes e/ou das ceras para manter sempre as unhas e as cutículas protegidas e íntegras.

Por outro lado, as bases com formol ou formaldeído têm a capacidade de fortalecer a lâmina ungueal, mas é preciso usá-las com cuidado e não aplicar muito perto da região da cutícula para evitar irritações e alergias. É preciso alertarmos para a importância de se evitar o uso da acetona, que pode fazer muito mal para as unhas - a super dica aqui é sempre optar por removedores de esmaltes.

Em conclusão, se suas unhas estão quebradiças, descamando, ressecadas e fracas, com estrias ou manchas em sua superfície, a melhor conduta é agendar o mais breve possível uma consulta com um dermatologista capacitado e da sua confiança. 

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Questão de pele Cláudia Magalhães Formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.