Questão de pele

Dicas para cuidar da pele, unhas e cabelos durante o inverno

Publicado em 19/07/2016, às 16h37 | Atualizado em 19/07/2016, às 17h01

Por Cláudia Magalhães

Nessa época, vale muito a pena investirmos em hidratantes / Foto: reprodução

Nessa época, vale muito a pena investirmos em hidratantes Foto: reprodução

O clima mais seco do inverno pode deixar a sua pele ainda mais ressecada do que durante o verão. As unhas podem ficar mais fragilizadas e os cabelos, com menos brilho e flexibilidade. Por isso, é muito importante tomarmos alguns cuidados específicos durante esses dias mais frios do ano.

Nessa época, vale muito a pena investirmos em hidratantes, que fazem muito mais do que simplesmente perfumar e dar um toque macio à pele. Existem loções e cremes hidratantes com vários ativos capazes de reter as moléculas de água nas camadas mais profunda da pele e, por outro lado, eles também formam um filme sobre a sua superfície, evitando a evaporação da água. Bons exemplos destes ativos são: ureia a 10%; PCA-Na; manteiga de karité; óleo de amêndoas doces; lactato de amônio; dentre outros.

Para o ressecamento não piorar, evite os banhos extremamente quentes. Abusar da temperatura da água leva à retirada em excesso da camada de gordura, que funciona como uma proteção da nossa pele. Também devemos evitar o uso das esponjas e é melhor adotarmos os sabonetes com pH neutro - líquidos ou em barra, e em especial, aqueles que contenham glicerina.

As mãos e os pés costumam sofrer bastante com o ressecamento ao longo do inverno. Para potencializar a hidratação, use, abuse e lambuze ambos com hidratantes e os encape com um plástico. Deixe ocluído por pelo menos uma hora, pois isso melhora a penetração dos ativos emolientes na pele, especialmente em áreas mais espessas como a planta dos pés a palma das mãos. Repita essa operação, uma ou duas vezes por semana, para garantir uma pele mais macia destas duas áreas tão importantes do nosso corpo.

O clima seco prejudica também os lábios, que acabam ficando rachados com mais facilidade. Para tratá-los, aplique frequentemente protetores, ceras ou cremes labiais, pois eles são altamente hidratantes e criam uma barreira protetora para a superfície labial. E lembre-se sempre de que, passar a língua sobre os lábios não vai ajudar em nada. Ao contrário, as enzimas presentes na saliva contribuem para o aparecimento e manutenção das fissuras dos lábios.

Como são estruturas secas por natureza, as unhas e as cutículas desidratam muito mais quando as temperaturas caem durante o inverno. O resultado disso é o aparecimento daquela descamação distal e até mesmo, da quebra da lâmina ungueal. O contato com a água (quente ou fria), o manuseio de produtos de limpeza e o uso da acetona contribuem para haver piora do quadro. A solução é utilizar os hidratantes ou ceras para unhas e cutículas. O ideal é fazer uma massagem até o produto ser absorvido completamente, uma ou duas vezes por dia - em especial, à noite, antes de deitar-se. E não se esqueça nunca das luvas na hora de lavar a louça ou de executar qualquer outra atividade de limpeza ou manutenção da casa.

Os fios de cabelo também sofrem muito na temporada de baixas temperaturas. Banhos quentes estimulam as glândulas sebáceas do couro cabeludo a produzirem oleosidade em excesso. Na presença do Pityrosporum ovale (um fungo comensal desta área), esse processo leva a inflamação e a uma maior descamação da camada mais superficial do couro cabeludo, resultando no aparecimento ou na intensificação da dermatite seborreica (caspa). Para evitar esse problema, procure lavar o cabelo com água morna e retirar totalmente o xampu e o condicionador. Secá-los com o secador é sempre uma boa ideia, pois assim, o couro cabeludo não fica úmido por muito tempo. Evite somente as temperaturas máximas do seu secador!

Seguir uma dieta balanceada também é fundamental. Ingerir alimentos ricos em vitaminas e oligoelementos ajuda a neutralizar os radicais livres, tratando a pele e prevenindo o seu ressecamento. Inclua na sua rotina alguns alimentos tais como morangos, laranja, mexerica, limão, brócolis, repolho, couve, tomate e cenoura. Para finalizar, mantenha aquela ingestão de pelo menos, 2 litros de água todos os dias, mesmo nos dias mais frios, quando não sentimos tanta sede ou necessidade de bebermos água! 

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Questão de pele Cláudia Magalhães Formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo