Questão de pele

O uso de laser para rejuvenescimento íntimo

Publicado em 26/04/2017, às 16h38 | Atualizado em 26/04/2017, às 16h54

Por Claudia Magalhães

tratamento é indicado para rejuvenescer a vagina, bem como a região dos grandes e dos pequenos lábios / Foto: Pixabay

tratamento é indicado para rejuvenescer a vagina, bem como a região dos grandes e dos pequenos lábios Foto: Pixabay

O rejuvenescimento íntimo deixou de ser tendência e virou realidade nos consultórios dermatológicos do Sul e Sudeste do Brasil. No entanto, ele ainda tem sido pouco difundido no Nordeste - especialmente no Recife. Assim como a pele do rosto e de todo o corpo, a mucosa vaginal e a região genital feminina também envelhecem e são suscetíveis a ações de diversos fatores, tais como gravidez, obesidade e o próprio envelhecimento geneticamente determinado.

Este tratamento visa devolver ao tecido vaginal a elasticidade e a tonicidade perdidas ao longo dos anos, sendo realizado à laser, no consultório médico - sem qualquer necessidade de internação hospitalar. Para um maior conforto da paciente durante a sessão, é utilizado apenas um creme anestésico de uso tópico, 15 minutos antes do início do procedimento. Por outro lado, o tempo de recuperação é de 3 a 5 dias, mas sem qualquer necessidade de descontinuação das atividades habituais, exceto atividade sexual por 7 dias.

Este tratamento é indicado para rejuvenescer a vagina, bem como a região dos grandes e dos pequenos lábios. Quem sofre de frouxidão ou secura vaginal, além das mulheres que se incomodam com o escurecimento da área genital também podem se submeter ao procedimento. A aplicação do laser específico para atuar na mucosa vaginal proporciona um processo inflamatório e o organismo responde com a formação de um novo colágeno na região tratada. Cada sessão dura em média quinze a vinte minutos e o tratamento deve ser realizado apenas uma vez por mês. Em geral, apenas três sessões são suficientes.



Cada sessão dura em média quinze a vinte minutos e o tratamento deve ser realizado apenas uma vez por mês. Em geral, apenas três sessões são suficientes.

Problemas gerados pelo parto normal, como fibras rompidas da região vaginal ou também problemas de ordem estética ou fisiológica nesta região genital feminina podem abalar tanto a autoestima, como provocar a perda de urina e o escurecimento da vulva e das virilhas. Nestes casos, este tratamento pode ser realizado, inclusive, em pacientes de várias faixas etárias com este mesmo equipamento de laser, tanto interna como externamente - neste último caso, para os grandes como para os pequenos lábios, além das virilhas escurecidas. Na maioria dos casos, 3 aplicações também serão suficientes para o tratamento da área genital externa.

Este procedimento já vem sendo pesquisado por cientistas há, pelo menos, cinco anos ao redor do mundo. Além de tratar a área genital feminina e as virilhas, o tratamento torna a mulher mais suscetível ao orgasmo, além de promover também uma maior satisfação do parceiro, considerando que a vagina passa a ter menores diâmetros. Nas mulheres menopausadas, esse tratamento tem como objetivo corrigir os efeitos da queda do estrogênio, que propicia uma vagina mais flácida, seca e com uma sensação de dor e desconforto no ato sexual.

Com o rejuvenescimento íntimo, torna-se possível e viável beneficiar as mulheres que podem ou não, realizar as terapias de reposição hormonal. Além disso, ainda é possível melhorar a incontinência urinária de grau leve a moderado, bem como as infecções de repetição da região genito-urinária, corrigir defeitos dos pequenos lábios aumentados de tamanho e clarear de forma relevante a cor da vulva e das virilhas.


*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: questão de pele notícias

Questão de pele Cláudia Magalhães Com Registro de Qualificação de Especialista (RQE) nº 1951, é formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). Seu número de registro no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) é o 11.769.. recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo