Questão de pele

Ano Novo, pele e alma novas

Publicado em 26/12/2016, às 08h50 | Atualizado em 26/12/2016, às 10h30

Por Cláudia Magalhães

Um novo ano vem vindo para renovar nossas esperanças e nossas forças. É o momento para novos projetos, novas metas e a saúde deve ser sempre o foco principal.

Podemos ter uma pele bonita e saudável em todas as idades / Foto: divulgação

Podemos ter uma pele bonita e saudável em todas as idades Foto: divulgação

Cuidar da saúde, emagrecer, melhorar a aparência, ficar mais bonito sempre aparece  entre as principais promessas da virada do ano. Mas, não basta somente promessas. Tem que ter atitude para transformar desejo em realidade. Não dá pra esquecer que o mundo nos recebe e nos trata, muitas vezes, de acordo com a imagem que nós nos apresentamos a ele. 

Então, vamos buscar na moderna dermatologia estética, todos os recursos atualmente disponíveis para que possamos ter uma melhor aparência, muito mais saudável e mais bonita. É exatamente neste ponto que devemos ter muito cuidado e atenção!   


Voltar no tempo não é possível em nenhum aspecto da nossa vida. Assim como, não existem milagres. O avanço da ciência nos permite uma aparência mais saudável e mais harmônica com o passar dos anos. Vários procedimentos estéticos podem e devem ser feitos, sem exageros, para melhorar a textura e o viço da pele, minimizar rugas e linhas, apagar manchas, reduzir olheiras e regenerar a pele de dentro para fora. 

O objetivo não é, jamais, transformar ninguém em outro alguém! Quanto mais natural forem esses procedimentos, melhores os seus resultados. Infelizmente, em nossa sociedade, o conceito de beleza ainda está muito associado à juventude. O que não é verdadeiro! Podemos ter uma pele bonita e saudável em todas as idades. Nos dias de hoje, as avançadas tecnologias disponíveis na medicina dermatológica, nos permitem adiar os efeitos negativos do tempo sobre a pele, tratando-a de dentro para fora e minimizando rugas, manchas, sulcos, vincos, cicatrizes de acne e outras queixas frequentes nos consultórios de dermatologia. O rejuvenescimento gradual e progressivo é a maneira mais correta de executarmos este processo anti-aging.

Uma rotina de cuidados com a nossa pele, pode também evitar os diferentes tipos de câncer de pele. Cláudia Magalhães

Temos que tirar da cabeça que ser bonito é ser jovem. É perfeitamente viável por exemplo, ser uma mulher bonita e desejada aos 20 ou 30 anos, mas também aos 40, 50, 60 anos ou mais. Na corrida pelo rejuvenescimento, a qualquer custo, muitas mulheres ou mesmo, alguns homens, acabam exagerando na dose e transformando suas feições, perdendo a expressão e errando a mão nos preenchimentos, na toxina botulínica ou ainda, nos procedimentos cirúrgicos.

As idas frequentes ao dermatologista, os cuidados diários em casa e o uso adequado de produtos prescritos por este profissional para cada tipo de pele, aliados a alguns procedimentos e tratamentos combinados no consultório, são capazes de deixar os nossos pacientes, dos 20 aos 80 anos, com uma aparência mais leve, saudável e feliz, o que vai melhorar a sua auto-estima e influenciar na forma como essa pessoa se relaciona com o seu meio, seja em casa com a família, no trabalho ou socialmente. Estes são os verdadeiros conceitos e caminhos da moderna dermatologia.

Uma rotina de cuidados com a nossa pele, pode também evitar os diferentes tipos de câncer de pele. O diagnóstico precoce da doença é muito importante. Além disso, todos estes tratamentos de rejuvenescimento também são capazes de renovar a pele foto-danificada, ou seja, degenerada pelo Sol. Assim, podemos evitar precocemente e, a longo prazo, o aparecimento do câncer de pele. As peles mais claras são as que mais sofrem com a exposição solar inadequada. Portanto, o exame dermatológico da pele é essencial, pelo menos, uma vez por ano, para todos os tons e tipos de pele. 

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: questão de pele notícias

Questão de pele Cláudia Magalhães Formada pela Unicamp, onde fez residência médica, é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Fellow da Sociedade Americana de Dermatologia (AAD) e da Sociedade Americana de Laser (ASMLS). recepcao.claudiamagalhaes@gmail.com

Continue Lendo

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo