NE10
Pernambuco - 24.04.14 - Atualizado às 15h39

Pólis

A campanha e o mensalão

Publicado em 26.07.2012, às 18h11


Petistas temem que o julgamento respingue na figura de Lula, maior cabo eleitoral do partido
Petistas temem que o julgamento respingue na figura de Lula, maior cabo eleitoral do partido
Foto: Arquivo

Por Ségio Montenegro Filho

Inoportuno. Essa foi a palavra mais utilizada pelos três agentes jurídicos ligados ao PT autores da peça enviada esta semana ao Supremo Tribunal Federal (STF) na qual pedem que seja adiado o julgamento dos envolvidos no escândalo do mensalão, marcado para o dia 2 de agosto. Uma iniciativa mais que esperada da parte dos petistas. Afinal, entre os 38 réus que serão julgados no caso está praticamente toda a antiga cúpula do partido, incluídos aí o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente nacional do PT José Genoíno, o ex-tesoureiro Delúbio Soares e o publicitário carequinha Marcos Valério.

É claro que os petistas não deixariam essa passar fácil. Envolvidos até o pescoço na campanha eleitoral, temem - sabiamente - que o julgamento seja utilizado politicamente pelos adversários dos seus candidatos. Daí os advogados arguirem a "inoportunidade dupla" de o julgamento ser realizado no início do mês que vem. "Sacrificam-se os direitos individuais e desequilibra-se o pleito, do qual o Supremo Tribunal Federal se transformará no principal protagonista", justificam eles na peça.

Resta saber é quando um julgamento dessa natureza pode ser considerado "oportuno" para os petistas de alto escalão. O escândalo do mensalão veio à tona em meados de 2005, quando o então deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ) denunciou publicamente que parlamentares da base aliada estariam recebendo pagamentos mensais - custeados por um suposto esquema montado entre bancos e agências de publicidade ligadas ao PT - para votar de acordo com os interesses do governo Lula.

Desde então, os órgãos jurídicos do País vêm tentando punir os envolvidos, uma vez que o Congresso Nacional, instado a investigar o assunto por meio de uma CPI, mais uma vez acionou as poderosas engrenagens do corporativismo para proteger os seus.

Mas, para dar uma satisfação mínima aos eleitores, os parlamentares foram obrigados a sacrificar um dedo mindinho. Decidiram, então, cassar o mandato de José Dirceu, apontado como o grande mentor do esquema. Na verdade, o cardeal petista foi defenestrado numa manobra de vingança dos colegas do Legislativo pelos maus-tratos a que costumava submetê-los quando era o todo-poderoso ministro da Casa Civil.

Agora, quando o caso está, enfim, prestes a ser decidido, os petistas esperneiam novamente. Sabem que, mais que prejudicar seus candidatos em campanha para prefeituras por todo o Brasil, o julgamento pode respingar no seu maior ícone, o ex-presidente Lula, que na época do escândalo jurava de pés juntos que não sabia de nada do que ocorria ali na Casa vizinha. Considerado a força motriz das campanhas do partido, Lula não está na lista dos réus. Mas certamente será bastante lembrado nas trocas de acusações e nas defesas. E, se ele sair arranhado de novo desse processo, sua presença nos palanques e guias eleitorais de TV e rádio durante a campanha pode se transformar numa faca de dois gumes.

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.
De: J.GUERREIRO- 27/07/2012 16:03

Pois é, sabemos nós que o maior MENTOR de toda essa PATIFARIA foi o LUIZ INÁCIO (LULA).

Publicidade

Perfil

SÉRGIO MONTENEGRO FILHO é jornalista e consultor político



ranking

  1. Nenhuma notícia lida até o momento

especial

Largos e Pátios - pedras que contam a história

Largos e Pátios - pedras que contam a história

No aniversário das cidades, o portal convida a um passeio pelos pátios do Recife e largos de Olinda

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM