Muito prazer

A retomada do prazer sexual da mulher após o parto

Publicado em 12/08/2015, às 17h47 | Atualizado em 16/08/2015, às 20h51

Por Silvana Melo

O casal deve ter muita cumplicidade e manter um diálogo franco, sem cobranças  / Foto: reprodução

O casal deve ter muita cumplicidade e manter um diálogo franco, sem cobranças Foto: reprodução

Depois de nove meses de tanta espera e expectativa, nasce o bebê! Isso é motivo de muita alegria para toda a família  e amigos! Mas depois de toda a novidade...vem a nova rotina com os cuidados com o filho. Depois de algum tempo, é hora de retomar o trabalho, os amigos, a vida social ... e o sexo como fica? Bem, retomar a vida sexual após o parto, é uma experiência muito delicada para muitos casais. 

O puerpério normalmente tem a duração de 6 meses. É nesse período que a mulher retorna àquelas condições físicas, hormonais e psicológicas que tinha antes da gravidez. Após o nascimento do bebê  é recomendado que a mulher aguarde  aproximadamente  40 dias para voltar a ter uma relação sexual com penetração. É a famosa "quarentena" ou resguardo. Esse período é marcado por uma grande mudança na rotina: a experiência do aleitamento, os cuidados com o bebê, as modificações do corpo, as noites mal dormidas... Tudo isso interfere no comportamento sexual feminino. De modo geral, ela acaba dirigindo toda a sua atenção para o recém-nascido, diminuindo ou até mesmo perdendo, o interesse pelo parceiro. Além do mais, há um aumento na produção de prolactina levando a diminuição do desejo sexual. Paralelo a isso, ocorre uma série de alterações físicas: a vagina fica mais seca, com dificuldade de lubrificção, os pontos doem, as mamas ficam muito sensíveis, produzem leite, a barriga fica mais flácida e o peso ainda continua acima do ideal. Toda essa mudança gera sentimentos de insegurança, medo e ansiedade que refletem na vivência sexual do casal.

Mas não é só a mulher que passa por um período de crise, o homem também. Com a chegada do bebê, ele assume um novo papel: o de pai. Além do mais, para muitos homens a maternidade faz com que eles passem a enxergar a mulher como santa, portanto, assexuada. Em nossa sociedade patriarcal a visão de "sexo pecado" entra em choque com a pureza que sempre foi associada a figura materna. Também é comum eles se sentirem abandonados pelas mulheres. Existem ainda, aqueles homens que ficam impressionados ao verem a cabeça do bebê passando pelo canal vaginal na hora do nascimento em um parto normal. É bom saber que um parto normal bem assistido não provoca sequelas permanentes na região vaginal. A vagina tem músculos que precisam ser trabalhados e fortalecidos com exercícios específicos antes e depois  do parto. 

De modo geral, espera-se que um ano após o nascimento do bebê, o casal já tenha recuperado a frequência sexual do período pré-gravídico. O homem exerce um papel muito importante nessa retomada. Ele deve lembrar que sexo não é só penetração. Portanto, ser paciente e  carinhoso vai ajudar muito nesse momento. Beijos e carícias podem excitar bastante a mulher. Retomar os momentos a dois e namorar com certeza facilitará também a retomada de uma vida sexual prazerosa. E assim será mais fácil ela reassumir seu papel de mulher sedutora e sensual com muito prazer! Mesmo sendo mãe...  É possível. Experimente!

E muito prazer pra vocês!

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: notícias muito prazer

Muito prazer Silvana Melo é sexóloga, educadora sexual e delegada da Sbrash (Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana) desde 1999. Com formação em Hipnoterapia Ericksoniana. silvanamelo@uol.com.br

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

  • De: Vamper- 16/08/2015 19:24 O bebê transforma a mulher em mãe, o ohmem em pai, vira a vida do casal de cabeça para baixo, pq tudo passa a girar em torno da criança que chegou. A vida sexual do casal muda, pode até voltar ao "normal" depois de algum tempo. Mas nunca miais será a mesma. A maternidade sempre falará mais alto.
  • De: Charles- 16/08/2015 17:12 Sem querer generalizar, mas, toda santificação que criam em volta de uma mulher que acaba de ter filho, é fruto da cabeça da própria mulher, tem mulher que nem durante e nem no período de amamentação se permite fazer sexo e nem se dá ao luxo de buscar prazer sexual, já que a mesma se torna de fato assexuada, o homem assume o papel de pai e tenta manter se no papel de marido, mas, logo é vencido pela resistência da mulher, que esta focada apenas no filho. Acredito que as mulheres (nem todas, que fique claro), poderiam buscar maneiras de separar os diversos papeis que exercem para si mesmo, ou seja, um tempo parar ser mãe, um tempo para ser mulher e principalmente, um tempo para satisfazer suas questões internas.
  • De: marco- 16/08/2015 09:33 com a mesma mulher, não..se bem que ela acreditam que tem prazer, mas não é so as mulheres que sabem fingir
Vitrine NE10
Vitrine NE10