Enogourmet

Um guia para não errar com as suas taças

Publicado em 18/07/2014, às 21h01 | Atualizado em 21/07/2014, às 18h30

Por Amanda Loyo

 / Foto: divulgação

Foto: divulgação

Tenho notado, nos meus cursos, que o assunto “Taças de Vinhos” é um dos que mais causa dúvidas nas pessoas. Talvez pela quantidade de modelos, marcas, estilos, etc. Por isso, resolvi trazer este miniguia para ajudar na escolha da taça ideal, além de dicas relacionadas.

Segundo a austríaca Riedel, maior produtora de taças de vinhos do mundo, cada tipo de taça traduz o vinho para os nossossentidos. Ou seja, com a taça correta para cada tipo de uva, o buquê do vinho apresentará mais qualidade e intensidade; a textura da bebida será realçada; haverá uma maior interação entre fruta, mineralidade, acidez e componentes amargos do vinho, ocasionando maior equilíbrio; e ocorrerá um final mais harmonioso e longo.

E, realmente, o tipo de taça pode destacar ou anular um vinho. Beber um bom vinho numa taça apropriada ou num copo de vidro qualquer faz diferença! Podem fazer o teste!

Entretanto, hoje a quantidade de tipos de taças que encontramos é enorme! De cristal, de vidro, transparentes, coloridos... para todos os gostos e bolsos! É realmente necessário ter um tipo de taça para cada tipo de vinho? Claro que não.Mas, então, que tipo de taças devemos ter em casa?

Como tudo o mais no mundo dos vinhos, a resposta depende muito do seu estilo de consumidor (e anfitrião!). Entretanto, como regra geral, o ideal é termos, ao menos, três tipos: um para tintos, outro para brancos e mais um para espumantes, conforme imagem abaixo.

http://blogs.ne10.uol.com.br/social1/files/2014/07/taca01a.jpg
 
De acordo com a marca ou o modelo, esses formatos podem variar um pouco: mais alta, mais baixa, bojo maior ou menor, etc.

A primeira taça serve para uvas como Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Carmenère, Cabernet Franc, Petit Verdot e ainda blends. Mas, comumente, é usada para quase todos os tipos de vinhos tintos, com exceção, geralmente, da PinotNoir.

A segunda, tipo Riesling (ou Sauvignon Blanc ou Bordeaux branco), é usada para vinhos brancos leves e refrescantes. E também pode ser usado para praticamente todos os brancos, independente da uva. Na maioria das vezes, esta é um pouco menor que a Bordeaux.

Os vinhos brancos, ainda, muitas vezes, são servidos na mesma taça do tinto, podendo até ser dispensável ter uma taça específica para os brancos.

Já a flûte, para espumantes, é indispensável. Realmente, para consumidores de espumantes, ela é fundamental, pois mantém a perlage e os aromas delicados da bebida.

Os amantes da Borgonha podem, ainda, ter em casa as seguintes taças:

http://blogs.ne10.uol.com.br/social1/files/2014/07/taca01.jpg
 
O bojo mais aberto e a boca mais fechada permitem que os delicados aromas dos vinhos da Borgonha se expandam, mas permaneçam na taça.

Como falei acima, o tipo de taça que devemos ter em casa varia de acordo com o nosso estilo e o nosso consumo. Mas, alguns aspectos devem ser levados em consideração:

» Compre taças transparentes e lisas, preferencialmente de cristal, ou de vidro fino;

» Dê preferência às taças maiores (sem exageros), que permitam que você gire o vinho na taça;

» Procure taças com hastes mais longas.


Dica: a Schott Zwiesel, outra produtora de taças, lançou a linha “Tritan”, ultrarresistente. Pode-se bater uma taça na outra e ela não quebra.

E, para finalizar, é importante lembrar:

» As taças devem ser seguradas pela haste, nunca pelo bojo;

» Preencha apenas 1/3 da taça com a bebida;

» As taças devem ser lavadas com água morna e um pouco de detergente líquido, enxaguando bem para que todo o sabão seja retirado;

» Para secá-las, deve ser usado um pano de linho limpo e, depois lustra-lascom vapor de água;

» Guardá-las em local isento de aromas fortes.


Ainda segundo a produtora Riedel, deve-se gastar, por taça, o mesmo valor que se gasta para comprar uma garrafa. Ou seja, se você compra vinhos na faixa dos R$ 50, por exemplo, deve gastar o mesmo com uma taça de vinho.

Quanto às taçasque mais parecem copos, pois não contém hastes, eu digo que são legais e estilosas, mas não são apropriadas para vinhos. Você até pode tê-las em casa e servir água nelas. Vai dar um charme na decoração, sem prejudicar os vinhos. O mesmo serve para aquelas lindas taças coloridas.

Para quem quiser entender um pouco mais sobre cada tipo de taça para cada tipo de vinho, sugiro acessar o site da Riedel (www.riedel.com). É possível selecionar o tipo de uva e achar a taça ideal. Procure a sua!

 

 

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

PALAVRAS-CHAVE: entretenimento enogourmet

Enogourmet Amanda Loyo é sommelier e amante da enogastronomia. amandaloyo@hotmail.com

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.