Difusão

A União Internacional de Telecomunicações

Publicado em 18/07/2014, às 11h52 | Atualizado em 22/07/2014, às 16h14

Por Marcelo S. Alencar

Primeira reunião da UIT ocorreu em 1865 / Foto: arquivo

Primeira reunião da UIT ocorreu em 1865 Foto: arquivo

A rede mundial de comunicações é a maior estrutura criada pelo ser humano, um projeto de engenharia em constante desenvolvimento que visa a conectar todos os habitantes do planeta.

Para permitir esse desenvolvimento gigantesco, toda a pesquisa foi feita e disseminada nas universidades, institutos e sociedades científicas, para depois fomentar a criação de produtos nas indústrias e sua instalação pelas empresas.

Entretanto, para que isso ocorra de forma ordenada, com regras definidas mundialmente, é preciso haver um organismo com abrangência internacional que permita a cooperação entre os países.

A União Internacional de Telecomunciações (UIT) foi criada com esse objetivo. Surgiu em Paris, inicialmente com 18 países signatários, em 1865, e se chamava a princípio União Internacional de Telegrafia, com a mesma sigla atual.

Curiosamente, a UIT foi fundada no mesmo ano em que Júlio Verne publicou seu livro "Da Terra à Lua", um clássico da literatura que influenciou muitos pesquisadores. Nesse ano, o Brasil iniciava sua rede nacional de telegrafia, motivada pela invasão do Mato Grosso por Solano López, ditador do Paraguai.

Foto: reprodução

A UIT, que atualmente congrega 193 países e mais de 700 organizações e empresas, se tornou uma agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1947. Sua sede fica em Genebra, na Suíça, e ela reúne praticamente todas as agências reguladoras de telecomunicações do mundo.

O Brasil se juntou à UIT, em 1877, no mesmo ano em que recebia os primeiros telefones, enviados por Alexander Graham Bell, que teve seu projeto financiado pelo imperador D. Pedro II.

A UIT possui escritórios regionais e escritórios de área em todo o mundo, e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) é a representante do Brasil. Mais recentemente, a UIT foi designada como a agência da ONU dedicada a temas relacionados às tecnologias da informação e comunicação (TICs).

Ao longo dos seus quase 150 anos de existência, a UIT coordena o uso global compartilhado do espectro de radiofrequência, promove a cooperação internacional na área de satélites orbitais, estimula a melhoria da infraestrutura de telecomunicações de países em desenvolvimento, cria normas mundiais para prover interconexão entre os sistemas de comunicações, e discute temas emergentes, como as mudanças climáticas, a acessibilidade e a segurança cibernética.

O Setor de Normalização das Telecomunicações (UIT-T) se dedica à elaboração de normas propostas por representantes do setor industrial para estabelecer consensos sobre novas tecnologias. As normas facilitam o acesso das indústrias aos mercados mundiais porque garantem o funcionamento, a interoperabilidade e a integração dos sistemas de comunicações do planeta.

O Setor de Radiocomunicações (UIT-R) elabora normas sobre sistemas de radiocomunicações que permitem o uso adequado do espectro de radiofrequências e o desenvolvimento de sistemas de radiocomunicações. O setor também estuda sistemas de comunicações que possibilitem operações de ajuda em caso de catástrofes, incluindo previsão, detecção, alerta e assistência em caso de desastres.

O Setor de Desenvolvimento das Telecomunicações (UIT-D) garante a todos o direito à comunicação por meio do acesso à infraestrutura e aos serviços de informação e comunicação. O UIT-D assiste países na assimilação de tecnologias da informação e da comunicação, com a mobilização de recursos técnicos, humanos e financeiros.

Uma organização que permeia todo o mundo, com a complexidade necessária para manter a maior estrutura já criada pela mente humana em todos os tempos.

*As colunas assinadas não refletem, necessariamente, a opinião do NE10

Difusão Marcelo S. Alencar é professor titular da UFCG e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Telecomunicações. sampaio.alencar@gmail.com e no twitter: @marcelosalencar

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.