NE10
Pernambuco - 24.04.14 - Atualizado às 04h45

Agreste // OPERAÇÃO PONTO FINAL

TJPE determina retorno imediato de vereadores investigados à Câmara de Caruaru

Publicado em 17.01.2014, às 17h23


fa6cb7905ded735f85d8e614fea62ba7.jpg
Parlamentares conseguem na Justiça o retorno à Câmara de Caruaru
Foto: Arquivo JC

Do NE10 Núcleo SJCC/Caruaru

O desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Fausto Campos, deferiu, nesta sexta-feira (17), o pedido liminar do mandado de segurança que havia sido requerido pela defesa dos parlamentares investigados na Operação Ponto Final. Com a decisão favorável do magistrado, fica determinado o retorno imediato dos 10 vereadores aos cargos legislativos na Câmara de Caruaru, no Agreste pernambucano.

LEIA MAIS:
» Prefeito de Caruaru afirma que não teve contato direto com vereadores corruptos
» Indignação em Caruaru com a prisão de vereadores
» MPPE quer cassação dos dez vereadores presos
» Vereadores de Caruaru com mandatos em risco
» Os dez vereadores de Caruaru estão livres, afastados e recebendo salários
» Polícia Civil aponta os "chefes do esquema" em Caruaru
» Em Caruaru, vereadores acusados de cobrar propina dizem ser alvo de armação
» Vereadores de Caruaru tentam voltar à Câmara
» Vereadores tentam recuperar mandatos
» Barganha em outros projetos em Caruaru
» Nova Comissão de Ética avaliará cassação de vereadores investigados em Caruaru
» MPPE quer ouvir mais gente no caso da Câmara de Caruaru

Um ofício será enviado pelo TJPE ao presidente da Câmara, Leonardo Chaves (PSD), para que a medida seja cumprida. Retornam ao legislativo caruaruense os vereadores Sivaldo Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Pastor Jadiel e Val das Rendeiras (Pros), Val (DEM), Louro do Juá e Eduardo Cantarelli (SDD), Jajá (expulso do PPS), Neto (PMN) e Evandro Silva (PMDB).

A decisão do Tribunal anula uma medida cautelar da 4ª Vara Criminal de Caruaru, que havia determinado o afastamento temporário dos legisladores aos cargos na Câmara da cidade. No entanto, ainda vigora contra os parlamentares, a decisão da Vara da Fazenda de Caruaru, que os afastou dos cargos legislativos por 180 dias.

Devem deixar o legislativo da Capital do Agreste os suplentes Joel da Gráfica (DEM), Duda do Vassoural (DEM), Rosemary da Apodec (sem partido, mas disputou a eleição pelo DEM), Nino do Rap (DEM), Carlinhos da Ceaca (PPS), Tenente Tibúrcio (PMN), Rodrigues da Ceaca (PRTB), Alecrim (PSD), Jaécio Tenório (PP) e Pastor Carlos (PRB). Todos haviam sido empossados em 19 de dezembro do ano passado, um dia após a Operação Ponto Final ter sido deflagrada.

O CASO - A Operação Ponto Final foi deflagrada no início da manhã do dia 18 de dezembro do ano passado. Ao todo, 10 vereadores da Capital do Agreste foram presos e encaminhados à Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, por suspeita de concussão, corrupção passiva e organização criminosa. Os parlamentares estariam exigindo ao prefeito José Queiroz (PDT) o valor de R$ 2 milhões, para aprovação do projeto do BRT (Bus Rapid Transit), orçado em R$ 250 milhões.

Foram presos após seis meses de investigação da Polícia Civil, os vereadores Sivaldo Oliveira (PP), Cecílio Pedro (PTB), Pastor Jadiel e Val das Rendeiras (Pros), todos da base governista, e mais seis da oposição: Val (DEM), Louro do Juá e Eduardo Cantarelli (SDD), Jajá (expulso do PPS), Neto (PMN) e Evandro Silva (PMDB). Todos os suspeitos foram soltos no final de dezembro.

GRAVAÇÕES - O juiz da 4ª Vara, Pierre Souto Maior, determinou o fim do sigilo do processo que investiga os vereadores, ao qual a imprensa teve acesso no final da tarde da quinta-feira (9). Entre outras coisas, os autos mostram vídeo e gravações dos suspeitos em conversas com interlocutores numa suposta negociação de propina para aprovação de projetos na Câmara do município.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE


Comente esta matéria


Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.
De: Vicente Henrique- 17/01/2014 22:21

Decisão "sábia" do TJPE, que é tão CORRUPTO quanto os 10 vereadores ladrões, pegos com gravações de áudio e vídeo, que beleza! Isso só vem comprovar o CONLUIO que existe entre políticos e magistrados! POLÍTICOS, JUÍZES, DESEMBARGADORES E MAGISTRADOS EM GERAL NÃO USAM SERVIÇOS PÚBLICOS, os filhos estudam no exterior, utilizam o Hospital Sírio Libanês em São Paulo, viajam em JATOS DA FAB e têm segurança particular! Tudo pago com dinheiro dos nossos impostos e RETORNO ZERO. O povo precisa acabar com essa TOLERÂNCIA à CORRUPÇÃO. As eleições 2014 vêm aí! Precisamos VOTAR EM ALGUÉM QUE NUNCA FOI POLÍTICO ANTES e que não seja parente ou apadrinhado por esses políticos vagabundos, na esperança que alguma coisa mude neste país de leis frouxas que garantem a roubalheira e a IMPUNIDADE. Ou, para VOTAR NULO, você tem que DIGITAR 000 (ZERO, ZERO, ZERO) e a tecla verde CONFIRMA! Ministro Joaquim Barbosa, vem pra PE para devolver esses vereadores à cadeia, URGENTE!

Publicidade



especial

Largos e Pátios - pedras que contam a história

Largos e Pátios - pedras que contam a história

No aniversário das cidades, o portal convida a um passeio pelos pátios do Recife e largos de Olinda

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM