mendonção

Santa Cruz decide a partida em apenas dez minutos

Publicado em 21/03/2012, às 23h52 | Atualizado em 22/07/2014, às 07h00

Do NE10

Nos dez minutos finais do primeiro tempo, o Santa Cruz forçou a defesa do Belo Jardim. Foi o bastante para construir a vitória em jogo adiado da 15ª rodada, nesta quarta-feira (21), no Estádio Mendonção. O resultado de 3x0 deixou os atuais campeões com 32 pontos, ainda em quarto lugar no Campeonato Pernambucano Coca-Cola. Porém, diminuiu a diferença para dois em relação ao terceiro colocado Náutico e três para o vice-líder Salgueiro. No próximo sábado, os tricolores enfrentam o Araripina. Já o Belo Jardim segue em seu flerte com o rebaixamento. Ainda está em décimo lugar com 17 pontos.

» Técnico confiante para reta final.

Os dois times adotaram posturas semelhantes no início do jogo. Quando o adversário estava com a posse da bola os jogadores amontoavam-se na frente da área. Com isso, o meio de campo ficou 'desabitado'. Some-se a isso um gramado mais irregular que o suportável.



O jeito foi usar a bola longa. O jogo ficou feio, cheio de erros. Só dois jogadores devem ter gostado: os goleiros Leo e Tiago Cardoso. A melhor investida saiu na bola parada pelo lado do time da casa. Numa cobrança de falta ensaiada, Fernandinho mandou para a área e Douglas entrou para desviar. Mas Anderson Pedra chegou primeiro e desviou. A arbitragem não percebeu e anotou tiro de meta.

O tricolor tinha enorme dificuldade em sair para o jogo. Renatinho sofria com a marcação. Luciano Henrique não se movimentava para dar opções. Para completar, todos do meio de campo não jogavam agrupados, condição fundamental para não se errar tantos passes e, consequentemente, manter a posse de bola.

Numa bafejada de inspiração, alguém conseguiu fazer algo melhor do que errar passes e castigar a bola. Dênis Marques, Luciano Henrique e Renatinho armaram a trama. O baixinho cruzou e Alenílson cortou com o braço esquerdo. Pênalti bem marcado. Dênis Marques bateu forte e no canto, como manda o figurino, aos 34 minutos.

A abertura do placar fez muito bem aos campeões pernambucanos, que finalmente mostraram a que foram. Apenas dois minutos depois, o discreto Luciano Henrique tirou um coelho da cartola. Recebeu de Dênis Marques e, de fora da área, mandou de pé esquerdo, no canto alto superior esquerdo. Um belo gol. O gol fez tão bem a Luciano Henrique que ele passou a se movimentar e se apresentar para as jogadas. Por isso foi recompensado com mais um gol aos 42 minutos após tabela com Renatinho.

Num prejuízo considerável, o Belo Jardim voltou para o segundo tempo com Thiago Santos no lugar de Alenílson. O time teve mais presença ofensiva, principalmente pelo lado direito. Porém, o tricolor conseguia se segurar. Faltava encaixar um bom contra-ataque. Os corais quase conseguiram num bom lançamento de Luciano Henrique, já completamente integrado ao jogo, para Renatinho. A bola foi um pouco mais forte e o goleiro Leo conseguiu sair em tempo.

Outro fator que atrapalhava o contra-golpe coral foi a falta de sintonia do meia Weslley com o jogo. Luciano Henrique terminou sobrecarregado. O técnico Zé Teodoro corrigiu com a entrada de Chicão no lugar do capitão. A marcação ficou mais equilibrada no meio e tirou mais o Belo Jardim do campo defensivo do Santa.

Quando Luciano Henrique cansou foi a vez de Carlinhos Bala entrar. Para puxar contra-ataque sem um jogador com característica de parar e pensar o jogo ficou complicado. A bola batia e voltava muito rápido, quando a receita era prendê-la no campo de ataque. Por isso, Natan foi acionado no lugar de Flávio Recife.

A partida ficou em banho-maria. Exatamente do jeito que o Santa Cruz queria. E foi nessa 'temperatura' que os corais levaram até o apito final.

Ficha do jogo:

Belo Jardim: Leo; Parral, Alenílson (Thiago Santos), Laerson e Toty; Fábio Recife, Daniel, Júnior Borracha (Péricles) e Fernandinho (Chicão); Philco e Douglas. Técnico: Leivinha.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Diogo, Éverton Sena, William Alves e Renatinho; Memo, Anderson Pedra, Weslley (Chicão) e Luciano Henrique (Carlinhos Bala); Flávio Recife (Natan) e Dênis Marques. Técnico: Zé Teodoro.

Local: estádio Mendonção. Árbitro: Sandro Meira Ricci. Assistentes: Elan Vieira e Roberto José. Gols: Dênis Marques, aos 34; Luciano Henrique, aos 36 e 42 do primeiro tempo. Cartões amarelos: Chicão (Belo Jardim), Alenílson, Tiago Cardoso, Flávio Recife, Anderson Pedra, Memo e Éverton Sena.

PALAVRAS-CHAVE:

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo