Clássico das Multidões

Sport x Santa com todos os ingredientes que já viraram história

Publicado em 27/03/2010, às 13h15 | Atualizado em 30/07/2014, às 20h58

Do JC Online

Tem muito rubro-negro desdenhando o jogo contra o Santa Cruz deste domingo (28), a partir das 16h, na Ilha do Retiro. A alegação é de que o time já está classificado para as semifinais do Estadual. Mas o jogo vale. E muito. Há a eterna rivalidade das duas agremiações mais populares de Pernambuco. Há a invencibilidade do Sport. O tabu a ser quebrado pelo Santa. A chance de Brasão brilhar em mais um clássico. O desafio entre o experiente Givanildo Oliveira e o jovem Dado Cavalcanti.

Enfim. Ingredientes não faltam, aliás como nunca faltarão a um jogo de tal magnitude. Os donos da casa entram em campo sem muitas preocupações com a tabela. Afinal, em caso de uma derrota não perdem a liderança do Estadual. Já os visitantes têm mais uma chance para mostrar que a ascensão é uma realidade e que daqui para frente os dias serão mais azuis no céu tricolor.

No quesito desfalques, Givanildo tem menos problemas. Ele só teve uma dúvida durante a semana que foi o volante Zé Antônio, vítima de um incômodo muscular no adutor da coxa direita. O jogador ficou de fora contra o Vera Cruz, no meio da semana, e está liberado.

Já Dado tem mais dores de cabeça. De cara ele fica sem seus dois laterais-direitos. Gilberto Matuto e Baiano estão machucados. O fio condutor do meio de campo também está fora: Jackson recupera-se de uma lesão muscular na coxa esquerda. Por conta disso, ele adota a tática do mistério. O treino deste sábado foi fechado à imprensa e torcida. O time só será conhecido momentos antes do apito inicial.

» Ciro reencontra sua maior vítima.

» Brasão divide glórias com os companheiros.

A vaga na lateral já está preenchida por Wellington, volante adaptado. O meio tem várias opções. Serginho, Marcos Mendes, Édson Miolo e Marcelinho são as possibilidades. Se Miolo for para o meio, Jefferson ganha uma vaga na lateral esquerda. \"Temos várias opções\", desconversou o comandante coral.

Os dois treinadores foram indagados durante a semana se a atual posição do Sport não apenas no Pernambucano mas em toda temporada - ainda não perdeu em 19 jogos, incluindo dois pela Copa do Brasil - faria do time da Ilha favorito. Ao menos nisso eles estão no mesmo barco: responderam negativamente.

E as argumentações são bem parecidas, de que números não entram em campo e quem decide são os atletas. Quem melhor avaliou foi o tricolor. \"Não são números que fortalecem ou enfraquecem os times ou aumentam a responsabilidade de um ou outro. A responsabilidade é dividida entre os dois e acredito que há um respeito mútuo e compromisso de vencer dos dois lados\".

TABU - O Sport não perde para o velho rival desde a última rodada do Campeonato Pernambucano de 2007, quando o tricolor triunfou no Arruda por 1x0. Porém, depois disso, os dois times mediram forças apenas três vezes, com duas vitórias leoninas e um empate. Em 2008, o regulamento maluco do Pernambucano impediu o confronto.

Outro tabu para os corais quebrarem é o de vencer o leão em seus domínios. A última vez que isso aconteceu foi no segundo jogo da decisão do Pernambucano de 2006. O Santa venceu por 1x0 e forçou a decisão para a cobrança de pênaltis, vencida pelo Sport.

O que pesa historicamente para o time do Arruda é que as últimas invencibilidades do Sport foram quebradas justamente pelo Mais Querido. Em 1999, o Sport já ostentatava a maior série invicta na história do Pernambucano, com 49 partidas. Mas queria chegar ao número redondo de 50 justamente contra o Santa. Um gol de Luiz Carlos pôs fim à escrita. A outra ocasião foi no já citado 2007, quando impediu o clube da Ilha de ser campeão invicto.

Ficha do jogo:

Sport: Magrão; Igor, César e Tobi; Júlio César, Daniel Paulista, Zé Antônio, Eduardo Ramos e Dutra; Ciro e Dairo. Técnico: Givanildo Oliveira.

Santa Cruz: Tutti; Wellington, Alysson, Luiz Eduardo e Edson Miolo; Goiano, Leo, Elvis e Serginho (Marcelinho ou Marcos Mendes); Joélson e Brasão. Técnico: Dado Cavalcanti.

Local: Ilha do Retiro. Horário: 16h. Árbitro: Niélson Nogueira. Assistentes: Luciano Cruz e Albert Júnior. Preliminar: Sport x Santa Cruz (juniores, às 13h30). Ingressos: arquibancada R$ 40, sócio e estudante R$ 20, cadeira/sócio R$ 50, cadeira/não sócio R$ 80.

PALAVRAS-CHAVE:

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.