NE10
Pernambuco - 23.04.14 - Atualizado às 16h12

Protesto

Professores grevistas de universidades federais de Pernambuco realizam banneraço

Publicado em 14.06.2012, às 15h15


fb5d2848aeafc50bfdc039a875a6f888.jpg
Os professores expuseram banners sobre as suas pesquisas na Praça da Independência
Foto: Adufepe/Divulgação

Do NE10

Docentes grevistas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) realizaram um ato simbólico de protesto na manhã desta quinta-feira (14), na Praça da Independência, mais conhecida como Praça do Diário, no Centro do Recife. A paralisação começou no dia 17 de maio.

A manifestação foi intitulada "banneraço". Os professores expuseram cartazes com as suas principais pesquisas e trabalhos para mostrar as suas produções acadêmicas. Além disso, houve uma panfletagem com a pauta de reivindicação da categoria.

LEIA MAIS:
>> Com quase um mês de greve, clima nas universidades federais de Pernambuco é de incerteza
>> Greve já atinge 51 instituições de ensino superior, sem data para nova negociação

Os professores protestam contra a situação da carreira atual e a estagnação nas negociações com o governo para um rejuste salarial. De acordo com o presidente da Adufepe, Jaime Mendonça, o governo não cumpriu o acordo feito em 2011, que garantia um reajuste de 4% a partir de março deste ano, incorporação da gratificação específica do magistério superior (Gemas) e compromisso de reestruturar as carreiras do magistério superior e ensino básico, técnico e tecnológico.

A última paralisação da UFPE, também de caráter nacional, foi em 2005 e durou cerca de três meses. A principal reivindicação era de um reajuste de 18%. Essa greve acabou sem que houvesse possibilidade de negociação com o governo federal.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.

Publicidade



especial

Derrepente virtual

Derrepente virtual

Produzido por concluintes do curso de Jornalismo da Católica, especial mostra como a literatura de cordel sobrevive na era virtual.

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM