paralisação

Professores da rede particular de ensino da Bahia entram em greve

Publicado em 29/05/2012, às 12h32 | Atualizado em 22/07/2014, às 00h15

Gustavo MaiaDo NE10/Bahia

Os professores da rede particular de ensino da Bahia deflagraram greve por tempo indeterminado. Eles se juntam aos docentes da rede pública estadual, que estão paralisados há 48 dias. No caso dos profissionais de escolas privadas, a categoria se reuniu na última sexta-feira (25) e decidiu fazer paralisação nesta segunda (28) e deliberar se a greve seria mantida a partir desta terça (29).

A assembleia que começou às 8h desta terça, no Teatro Jorge Amado, em Salvador, já optou pela continuidade do movimento, segundo informou a assessoria de imprensa do Sindicato dos Professores no Estado da Bahia (Sinpro).

A pauta de reivindicação, de acordo com o Sinpro, foi encaminhada desde abril para o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino da Bahia (Sinepe). No dia 18 daquele mês, iniciaram-se as negociações.

Oito rodadas depois, o sindicato patronal disse que não alteraria nenhuma cláusula da Convenção Coletiva em vigor e ofereceu 5% de reajuste salarial para quem recebe hora-aula acima do piso, e hora-aula de R$ 4,73 como piso salarial.

A proposta não agradou os professores, que, por isso, deram aviso de greve para esta terça.

Mais informações em instantes

PALAVRAS-CHAVE: bahia

COMENTE ESTA MATÉRIA

Nome:
E-mail
Mensagem

O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa.

Vitrine NE10
Vitrine NE10
Fechar vídeo