NE10
Pernambuco - 24.04.14 - Atualizado às 20h55

Nordeste // venda de respostas

Polícia prende grupo suspeito de fraudar vestibular na Paraíba

Publicado em 20.07.2012, às 10h30


Vanessa Silva Do NE10/ Paraíba

Foram presos nessa quinta-feira (19), no município de Cajazeiras, Sertão da Paraíba, quatro rapazes suspeitos de tentar fraudar o Vestibular de Medicina da Faculdade Santa Maria. De acordo com a Polícia Militar, os supostos candidatos foram flagrados utilizando pontos eletrônicos e celulares durante a realização das provas.

Os exames do concurso estão sendo realizados nessa quinta (19) e sexta-feira (20). O coordenador do processo seletivo na faculdade, Ângelo Roncalli, avaliou que, com a ação rápida da Polícia, o vestibular não teve interferência por causa da fraude e prosseguirá normalmente.

O Serviço de Inteligência da Polícia Militar flagrou a ação do grupo na manhã de ontem. Fiscais de prova teriam percebido que um dos candidatos estava se comunicando através de um celular durante a prova. Ele tem 28 anos de idade e mora em Fortaleza, no Ceará. A PM foi chamada e prendeu o rapaz em flagrante.

Após a primeira prisão, os policiais se infiltraram à paisana nas salas onde as provas eram realizadas e se passaram por fiscais. Mais um candidato despertou suspeita e, ao ser abordado, no momento em que pediu para ir ao banheiro, foi constatado que ele usava um ponto eletrônico.

O rapaz, que tem 18 anos e mora no Rio Grande do Norte, foi interrogado e acabou confessando que participava de um esquema de fraude do concurso. Ele teria apontado outro candidato, um estudante de 24 anos também do RN, que estava utilizando um ponto para receber as respostas. A partir daí, foi possível chegar até a pessoa que estaria repassando as respostas.

Um aluno do curso de Medicina de uma faculdade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, foi detido por suspeita de ser o mentor do esquema. Ele tem 22 anos e está no oitavo período do curso. A polícia flagrou o estudante em uma praça da cidade de Cajazeiras com sete pontos eletrônicos, sete baterias e um celular.

Apesar de ter negado qualquer tipo de envolvimento, o rapaz estava inscrito no Vestibular. A polícia acredita que ele tenha feito a prova e saído depois do horário em que é permitido levar as questões. Da praça, ele estaria comunicando aos outros candidatos as respostas. Todos foram detidos e levados para a delegacia da cidade.

Segundo a Polícia, os dois candidatos contaram em depoimento que pagariam até R$ 12 mil ao aluno de Medicina pelas respostas. Todos pagaram fiança e foram liberados. No fim da operação, a Polícia acredita que o primeiro candidato detido não tem envolvimento com os outros três. Apesar disso, todos os suspeitos foram desclassificados do vestibular e estão impossibilitados de fazer qualquer concurso no País. Eles serão indiciados por fraude em concurso público e formação de quadrilha.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.

Publicidade



ranking

especial

Derrepente virtual

Derrepente virtual

Produzido por concluintes do curso de Jornalismo da Católica, especial mostra como a literatura de cordel sobrevive na era virtual.

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM