NE10
Pernambuco - 23.04.14 - Atualizado às 06h20

JC Trânsito // falta d'água

Protesto provoca engarrafamento na Av. Caxangá

Publicado em 12.11.2012, às 19h50


3ec6dee4dbb82d087c7e33d50ac73524.jpg
População queimou pneus e trânsito ficou complicado na Avenida Caxangá
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Do NE10

Moradores da Comunidade do Beraldo, no bairro da Madalena, protagonizaram protesto na Av. Caxangá, na altura do Hospital Getúlio Vargas, sentido centro do Recife, na noite desta segunda-feira (12), por volta das 19h, por causa da falta d’água na localidade.

Segundo o taxista Eládio Orlando, que passava pelo local, os moradores na comunidade queimaram entulhos e pneus na pista a fim de chamar atenção das autoridades para o problema.

Por causa do protesto, o trânsito na Av. Caxangá ficou mais engarrafado do que o normal, nos dois sentidos da pista. O internauta Washington da Hora (‏@WashingtondaHor) contou à reportagem que faz quatro ou cinco dias que falta água na comunidade.

Segundo o perfil da Companhia Pernambucana de Saneamento na rede social twitter (@compesa), o Sistema Tapacurá, responsável pelo abastecimento na região, ainda está em fase de estabilização após parada de cinco dias para consertos de vazamentos.

Na prática, o calendário de abastecimento dessas áreas ainda não está sendo cumprido porque a água chega às casas com pressão insuficiente. A tendência é melhorar nos próximos dias, afirma a assessoria de imprensa da Compesa.

O Corpo de Bombeiros finalizou seu trabalho noventa minutos após o início do protesto. O fluxo de veículos na Av. Caxangá foi normalizado às 20h40. A via permaneceu bloqueada durante uma hora e quarenta minutos.

Confira na íntegra a nota divulgada pela Compesa:


O Sistema Tapacurá ainda em fase de estabilização após a paralisação de cinco dias para consertos de vazamentos em São Lourenço da Mata e na Ilha do Retiro. Mesmo funcionando de forma plena, o sistema ainda não conseguiu atender aos pontos críticos de abastecimento de algumas áreas da Zona Oeste do Recife e Jaboatão Centro. Isso está acontecendo porque as pressões nas redes de distribuição não estão devidamente estabilizadas. Isso está ocorrendo em virtude da demanda elevada por força do longo período da paralisação. A população, desabastecida, está consumindo rapidamente toda a água distribuida. Isso interfere no processo de regularização da distribuição de água. Segundo os técnicos, a expectativa é melhorar o fornecimento de água amanhã e, na quinta-feira, a regularização do abastecimento nas áreas que ainda enfrentam o problema. Isso significa que na quinta-feira, todas as localidades estarão recebendo água com as vazões em níveis satisfatórios.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.
De: Jims- 13/11/2012 15:49

Cinco dias é pouco! Falta água há mais de 10 dias!

De: ELES ESTÃO CERTÍSSIMOS!- 13/11/2012 07:14

Só pobre é quem sofre com esse racionamento. Absurdo!

Publicidade



ranking

  1. Nenhuma notícia lida até o momento

especial

Largos e Pátios - pedras que contam a história

Largos e Pátios - pedras que contam a história

No aniversário das cidades, o portal convida a um passeio pelos pátios do Recife e largos de Olinda

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM