NE10
Pernambuco - 18.04.14 - Atualizado às 15h08

Grande Recife // fraude

Presas acusadas de desviar mais de R$ 2 milhões de merenda escolar em Pernambuco

Publicado em 17.09.2012, às 09h42


e3d3e92b17d7144da518fc3c435b3d80.jpg
Delegada Beatriz Gibson detalhou prisão das mulheres
Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem
Do NE10 Com informações de Anna Tiago, do Jornal do Commercio

ATUALIZADA ÀS 12H40

Duas ex-funcionárias públicas de Pernambuco acusadas de desviar aproximadamente R$ 2,6 milhões em merenda escolar da rede estadual de Pernambuco foram presas no Recife. A fraude foi descoberta em 1995, mas as prisões só foram feitas nessa sexta-feira (14), em Casa Amarela, na Zona Norte, pela Delegacia de Capturas.

As investigações policiais apontaram que Nadiege Cristina Sobral, 55 anos, e Zélia Maria Justino Barros, também 55, ambas da Diretoria-Executiva de Apoio ao Aluno, da Secretaria de Educação, desviavam os produtos na hora de repassar para as escolas. Segundo a polícia, os alimentos eram revendidos. As duas foram condenadas a oito anos e cinco meses em regime fechado e estão na Colônia Penal Feminina de Abreu e Lima, no Grande Recife.

Apesar de só as duas funcionárias públicas terem sido presas, cinco pessoas foram acusadas. Cristina Carneiro dos Santos não foi presa porque já faleceu. Dois homens que faziam o transporte da merenda escolar também foram acusados, mas recorreram da condenação a quatro anos de prisão e conseguiram decisão favorável. Os dois seriam responsáveis pelo aluguel de um galpão em Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, para armazenar os alimentos.

A fraude foi descoberta em julho de 1995, após uma auditoria constatar que estavam faltando alimentos pedidos. Em agosto de 1996, foi feita a denúncia contra o grupo e, somente em julho de 2008, saiu a sentença sobre o caso. A prisão das duas mulheres foi decretada em julho deste ano.

As investigações, feitas quando o caso foi descoberto, apontaram que as presas adulteravam o preço, a quantidade e o peso dos produtos em documentos para solicitá-los. Elas deveriam preencher quatro vias, mas preenchiam apenas três corretamente e executavam a fraude na quarta.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.
De: Thiago- 17/09/2012 11:45

É impressionante a rapidez da Justiça...

ranking

especial

O largo, o povo e a bola

O largo, o povo e a bola

A saga de paixão do Santa Cruz faz 100 anos em 3 de fevereiro de 2014

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM