NE10
Pernambuco - 16.04.14 - Atualizado às 10h00

Grande Recife // Greve

TRT decide por reajuste de 7,5% e manda rodoviário voltar ao trabalho à 0h desta sexta

Publicado em 05.07.2012, às 17h45


27de004eff507904a4eff6c6d895fdf6.jpg
Insatisfeitos, manisfestantes se encontram em frente à sede do TRT6, no Cais do Apolo, e seguiram em passeata
Foto: Bernardo Soares/JC Imagem

Do NE10 Com informações de Débora Nascimento e do JC Online

Foi julgado, na tarde desta quinta-feira (5), o dissídio coletivo - valor do percentual de reajuste salarial da categoria -, além da ilegalidade da greve dos rodoviários que circulam no Grande Recife. Para o Tribunal Regional do Trabalho em Pernambuco, a paralisação foi considerada abusiva, o que significa que os manifestantes não vão receber o pagamento pelos dias de greve e terão o valor descontado. O aumento no salário base foi de 7%. Os motoristas foram obrigados a voltar ao trabalho a partir da 0h desta sexta-feira.

O advogado do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Pernambuco (STTREPE), Eriberto Silva, alegou que a greve foi toda legal, já que "50% da frota estavam nas ruas". O advogado da Urbana-PE, Antônio Henrique, rebateu as declarações do sindicato. "A primeira paralisação, no dia 26, foi abusiva, com os motoristas parando imediatamente e causando tumultos no centro da cidade. Queremos a declaração deste tribunal de que as duas paralisações, do dia 26 e do dia 4, foram abusivas", destacou.

O TRT condenou o fato de a paralisação do dia 26 haver começado às 16h do dia em que foi declarada e não as 0h do dia 27, como deveria ter ocorrido.

O presidente do TRT6, André Genn, finalizou a audiência declarando a abusividade das duas greves. "Autorizo os empregadores a descontar dos salários os dias parados. Os grevistas devem retornar ao trabalho a partir da 0h desta sexta. Se não retornarem, uma multa diária de R$ 20 mil será cobrada do sindicato", julgou.

Com o reajuste oferecido na negociação, o salário dos rodoviários será de R$ 1.500 (motorista), R$ 970 (fiscais) e R$ 690 (cobradores). No vídeo abaixo, o presidente do STTREPE, Patrício Magalhães, confirma que a categoria vai voltar ao trabalho na data e horário estipulados.

Insatisfeitos com as medidas, rodoviários contrários à decisão tomada pela Justiça do Trabalho saíram em passeata pelo centro da cidade no início da noite. Eles seguiram pela Avenida Conde da Boa Vista em direção à Avenida Agamenon Magalhães, no Derby, e querem a revisão do resultado. O Batalhão de Polícia de Trânsito fez a escolta do protesto, além de equipes do policiamento com cavalos, motos e 50 policiais militares do 16º BPM.

GREVE - O reajuste inicial pleiteado pelos motoristas, cobradores e fiscais era de 30% no salário base. Em negociação realizada na tarde dessa quarta (4), a Urbana-PE chegou a oferecer 8% de reajuste, valor rejeitado pelo STTREPE. Como as partes não chegavam a um consenso, o TRT6 entrou com dissídio coletivo e decidiu pela ilegalidade da greve e aumento de 7%. Dois milhões de usuários do transporte coletivo foram atingidos com as paralisações, que aconteceram nos dias 27 de junho, 4 e 5 de julho, trazendo para o centro do Recife congestionamentos, paradas cheias e ônibus depredados.

 

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.
De: Leon Bronstein- 06/07/2012 09:41

Foi uma grande vergonha e injustiça que fizeram com os trabalhadores e suas mais que legítimas exigências. Estamos regredindo cada vez mais no país, quanto aos direitos legítimos dos trabalhadores. Essa greve foi justíssima. Abusivo é o descaso do governo do "aprendiz de imperador" com sua "grande recife", que não fiscaliza o péssimo serviço prestado pelos patrões, donos das empresas de ônibus. Grande recife que foi presidida, aliás, pelo petista Dilson Peixoto. Triste a decisão desse juiz, que impôs um percentual até menor que o oferecido pelos patrões na negociação, além de mandar os patrões descontarem os dias não trabalhados. Pior ainda, é ouvir comentários dos trabalhadores sobre a atuação do sindicato deles, com desconfiança quanto ao compromisso da direção do sindicato com a categoria. E Cadê a CUT e seus sindicatos que não se solidarizou com os trabalhadores. E os parlamentares de "esquerda" que também não apoiaram a luta dos trabalhadores em greve?

De: Herbert- 06/07/2012 09:37

Bem empregado para esses motoristas e cobradores... começaram a greve antecipadamente, num ato de vandalismo, prejudicando a população... deveriam, ter o salário reduzido... quem não sabe fazer manifestação e faz arruaça, só se ferra! E antes de pedir aumento, aprendam a conduzir um ônibus com educação e cortesia para o passageiro!

De: Eu- 06/07/2012 07:52

Um absurdo esse mísero aumento de 7% para uma classe tão humilhada como é a situação dos rodoviários.

Publicidade



ranking

especial

Sport Campeão Nordestão 2014

Sport Campeão Nordestão 2014

A conquista e a campanha para o Leão chegar a seu título na Copa Nordeste

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM