NE10
Pernambuco - 23.04.14 - Atualizado às 12h25

Grande Recife // Atitude Cidadã

Abrigo pede doações para criança carente

Publicado em 16.10.2011, às 08h15

Do Jornal do Commercio

Não é só no dia 12 de outubro que os meninos e meninas matriculados na creche Lar das Crianças merecem ganhar presentes. Primeiro porque presente para esses pequenos moradores de comunidades carentes da Zona Norte e área central do Recife não é boneca que fala, videogame, nem iPod. É continuar tendo a sorte de ter um lugar para fazer quatro refeições todo dia. Depois porque as dificuldades de moradia e falta de estrutura familiar que cercam as crianças fazem com que elas se tornem carentes de atenção, o que aumenta a necessidade de aproximação de voluntários que possam dedicar algum tempo a ficar junto e brincar com elas.

Sítio Novo, Chão de Estrelas, Ilha de Joaneiro e Casa Amarela são alguns dos endereços dos 55 alunos da creche mantida pelo Cenaclo Espírita Casa de Maria, em Campo Grande, na Zona Norte recifense. Por dia, cada um consome cerca de R$ 22 em alimentos e material escolar. Como a instituição é mantida exclusivamente por meio de doações, quando falta investimento o lar fica sem condições de receber a quantidade de crianças que sua estrutura física tem capacidade.

O imóvel, localizado na Rua Marquês de Baependi, nº 219, pode abrigar 100 crianças, mas só dá assistência a 55 por falta de verba. Próximo ano, provavelmente serão 50. Os alunos são escolhidos minuciosamente por uma equipe de funcionários e voluntários, depois de terem as casas visitadas. Geralmente, os irmãos dos escolhidos não têm a mesma sorte de conseguir vaga na creche e continuam isolados em casa quando as mães vão ao trabalho. Conseguir espaço para os filhos em creches da prefeitura continua sendo um tiro no escuro.

Na última terça-feira, uma família de voluntários foi ao Lar das Crianças para fazer uma festa para a garotada. Teve cachorro-quente, cocada, pipoca, música e palhaço, mas o que os meninos pareceram gostar mais foi da visita. "Eles são muito carentes. Vêm de famílias problemáticas e adoram quando aparece gente nova. A creche precisa de recursos financeiros e de voluntários que possam ajudar com prestações de serviço ou simplesmente com visitas", explica a administradora da instituição, Sueli Calazane.

Quem quiser contribuir de alguma maneira com o projeto, pode entrar em contato com a instituição pelo número (81) 3426.7400. Uma forma de ajudar que pode abranger as necessidades de famílias inteiras é a doação de cestas básicas com roupa ou comida. No próximo mês, a creche vai organizar um bazar com o objetivo de arrecadar fundos para o décimo terceiro dos funcionários, que têm os salários pagos também por doações.

Compartilhe essa notícia

DIGG NEWSVINE STUMBLE WINDOWS LIVE GOOGLE FACEBOOK MYSPACE
Comente esta matéria
validador 

Cadastre-se! Esqueceu a senha? O comentário é de total responsabilidade do internauta que o inseriu. O NE10 reserva-se o direito de não publicar mensagens com palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. Para participar, é preciso ser cadastrado no Portal.

Publicidade



ranking

especial

Derrepente virtual

Derrepente virtual

Produzido por concluintes do curso de Jornalismo da Católica, especial mostra como a literatura de cordel sobrevive na era virtual.

Sistema Jornal do Commercio de Comunicação
© Copyright © 1997-2014, SJCC - Sistema Jornal do Commercio de Comunicação - Recife - PE - Brasil
Grupo JCPM